Notícias & Artigos

ENAEX – Encontro Nacional de Comércio Exterior

1 setembro, 2017 / TSX Advisors /

Os números apresentados no último ENAEX – Encontro Nacional de Comércio Exterior (09 e 10 de agosto, no Rio de Janeiro), mostram um crescimento de movimentação de cargas nos principais portos brasileiros, o que nos faz crer que podemos realmente estar num momento de retomada do desenvolvimento do Brasil.

A balança comercial apresentou no primeiro semestre de 2017 o maior saldo comercial dos últimos 17 anos, tendo como principais promotores o agronegócio, as commodities industriais, além da forte recuperação das exportações de manufaturados.

Neste período, o Porto de Santos apresentou um crescimento de 1,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, com movimentação de 50,4 milhões de toneladas. O aumento foi de 6,6% se considerarmos as cargas conteinerizadas.

No Rio de Janeiro, nos primeiros 6 meses de 2017, o incremento foi de 9,4% em relação ao primeiro semestre de 2016. 2,7 milhões de toneladas movimentadas, sendo 63% deste volume movimentado em contêineres.

No comparativo de mesmo período entre 2017 e 2016 no porto de Rio Grande, o aumento foi de 5,6%.

5,9% foi o crescimento da movimentação de cargas através do Porto de Vitória, que atingiu 3,1 milhões de toneladas.

A movimentação de contêineres no Porto de Suape foi incrementada em 16% no primeiro semestre de 2017 em relação a igual período do ano anterior. A cabotagem movimentou 6,9 milhões de toneladas de janeiro a junho e outro destaque de Suape é a movimentação de carros que atingiu 35 mil veículos no primeiro semestre, podendo performar 70 mil até o final do ano. Em 2016 foram 40 mil veículos embarcados por este porto.

A previsão é que no ano de 2017 a receita de exportações fique acima dos US 60 bilhões, recorde histórico. Em maio e junho, o volume de exportações subiu quase 9%.
Estes resultados, associados a outras importantes ações como a desburocratização de processos e integração de órgãos anuentes através de novas funcionalidades do Siscomex, a criação e atualização de acordos comerciais existentes, a geração de investimentos em infraestrutura com projetos de concessões aeroportuárias, rodoviárias e ferroviárias, demonstram a percepção pelo governo da importância do Comércio Exterior como fundamental promotor do desenvolvimento econômico do país.